Edit concept Question Editor Create issue ticket

Trombose aaórtica Abdominal


Apresentação

  • Fausto Miranda Jr Cremesp 15820 “Naturalmente, cada indivíduo ao desenvolver a doença aneurismática da aorta abdominal, carrega consigo características pessoais com inúmeras possibilidades de apresentação clínica, alterações anatômicas e diferentes doenças[sbacvsp.com.br]
  • Professor Adjunto de Cirurgia Vascular da Universidade Federal Fluminense – RJ; Especialista em Cirurgia Vascular e Endovascular pela AMB/SBACV/CBR; Membro Titular do CBC e da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV) Texto relativo à apresentação[sbacvrj.com.br]
Doença vascular
  • Menos frequentes, as doenças vasculares inflamatórias, traumáticas, iatrogênicas, a arterite de Takayasu, hiperplasia fibromuscular e o aneurisma dissecante da aorta causam infarto do intestino6.[revista.hupe.uerj.br]

Exames clínicos

  • Além do exame clínico, a TVP pode ser comprovada com a realização de um exame de ultra-sonografia Doppler. Já a embolia pulmonar pode ser comprovada com uma cintilografia, tomografia ou ressonância magnética.[siteendovascular.com]
  • Diagnóstico: O diagnóstico é realizado por meio do exame clínico, ultrassonografia com Doppler e angiotomografia do abdômen e pelve, ou seja, uma consulta com o cirurgião vascular e exames acessíveis e pouco invasivos.[clinicaanacarolina.com.br]
  • Diagnóstico e tratamento O diagnóstico é realizado através de exame clínico, ultrassonografia com Doppler e angiotomografia do abdômen e pelve. Ou seja, exames acessíveis e pouco invasivos.[diarioonline.com.br]
  • "Quem tem mais de 60 anos deve fazer os exames clínicos e ecográficos a cada ano, e controlar a pressão arterial. Para quem tem histórico familiar de AAA, as investigações devem começar a partir dos 40 anos", indica Mendonça.[gazetadopovo.com.br]
  • O diagnóstico é realizado através de exame clínico, ultrassonografia com Doppler e angiotomografia do abdômen e pelve. Ou seja, exames acessíveis e pouco invasivos. Em casos de ruptura do aneurisma, a taxa de morte é de 90%.[minhavida.com.br]

Tratamento

  • Isto porque o risco de rotura é baixo e as intercorrências do tratamento são maiores que o risco de rotura. Por sua vez, o tratamento consiste na sua exclusão da circulação arterial.[sbacvsp.com.br]
  • Tratamento de aneurismas da aorta torácica O tratamento de aneurismas da aorta torácica pode ser feito de duas formas: Em aneurismas menores que 5 cm e sem a presença de sintomas: acompanhamento clínico com realização de exames regularmente; Aneurismas[tuasaude.com]
  • Indicações do tratamento – CONSERVADOR – Sem interferir no trombo ou êmbolo diretamente.[sbacvrj.com.br]
  • O tratamento com hipocoagulação oral surge como principal opção nos casos complicados por embolização; nos trombos assintomáticos o tratamento ainda não está claramente definido dado o número limitado de casos reportados, desconhecendo‐se os riscos da[revportcardiol.org]
  • TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;) Tratamento e Cuidados Tratamento de Aneurisma da aorta abdominal Há duas formas de tratar.[minhavida.com.br]

Prognóstico

  • Prognóstico O prognóstico de um aneurisma da aorta abdominal não tratado depende do seu tamanho.[atlasdasaude.pt]
  • Portanto, quanto mais precoce for o diagnóstico, melhor é o prognóstico.[medicoresponde.com.br]
  • O prognóstico fica na dependência de cada caso. O tratamento imediato, antes de haver necrose intestinal, pode levar a uma boa recuperação.[infoescola.com]
  • Convivendo (prognóstico) Convivendo/ Prognóstico O uso de medicamentos vendidos sem necessidade de prescrição médica em farmácias ajuda no tratamento e na recuperação de um aneurisma da aorta abdominal.[minhavida.com.br]

Fisiopatologia

  • A fisiopatologia deste distúrbio caracteriza-se, inicialmente, por congestão da parede intestinal, seguida por surgimento de edema, hemorragia intramural e, por fim, necrose hemorrágica, fator que pode levar à ascite serohemorrágica e as manifestações[infoescola.com]
  • Figura 1- Dr.Thomas Fogarty Fisiopatologia Inicia-se pela interrupção abrupta do fluxo sanguíneo arterial, caracterizado por uma síndrome isquêmica que vai ter repercussão clínica variada, dependendo da capacidade funcional da circulação colateral.[sbacvrj.com.br]
  • Não se conhece completamente a fisiopatologia da isquemia mesentérica.[revista.hupe.uerj.br]

Prevenção

  • Prevenção Prevenção Para reduzir o risco de desenvolver aneurismas da aorta abdominal, mantenha uma dieta saudável para o coração, exercite-se, pare de fumar e reduza a tensão do dia a dia.[minhavida.com.br]
  • O controle da alimentação, o combate ao sedentarismo e à obesidade contribuem para reduzir a chance de formação de aneurisma, mas não há prevenção.[gazetadopovo.com.br]
  • […] exames de rotina shutterstock Realizar exames de rotina ajuda não só a diagnosticar o aneurisma de aorta abdominal como também outras doenças Na maior parte dos casos, o aneurisma de aorta abdominal pode ser assintomático – e, por isso, a importância da prevenção[saude.ig.com.br]
  • Em entrevista ao Jornal do Comércio, o cirurgião cardiovascular e coordenador estadual da Campanha de Combate e Prevenção do Aneurisma da Aorta, Eduardo Saadi, revela que, hoje, a doença está longe de ser uma sentença de morte - se diagnosticada antes[jornaldocomercio.com]
  • Prevenção É possível reduzir o risco de ter um aneurisma da aorta se controlar os seus factores de risco para a aterosclerose, especialmente o colesterol alto, a hipertensão arterial, o tabagismo e a diabetes.[atlasdasaude.pt]

Perguntar

5000 Caracteres restantes Formate o texto usando: # Cabeçalho, **negrito**, _itálico_. Código HTML não é permitido.
Ao publicar esta pergunta, concorda com os Termos de Uso e a Política de Privacidade.
• Use um título preciso para a sua pergunta.
• Faça uma pergunta específica e forneça idade, sexo, sintomas, tipo e duração do tratamento.
• Respeite a sua própria privacidade e a de outras pessoas. Nunca publique nomes completos ou informações de contacto.
• Perguntas inapropriadas serão excluídas.
• Em casos urgentes, entre em contacto com um médico, visite um hospital ou ligue para um serviço de emergência!