Edit concept Question Editor Create issue ticket

Doença inflamatória pélvica


Apresentação

Febre
  • Quando estão presentes, os sinais e sintomas mais comuns são dor no baixo ventre, corrimento vaginal, febre, ardor ao urinar, dor na relação sexual e menstruação irregular.[pt.wikipedia.org]
Dor pélvica
  • Quando não é tratada, a longo prazo a doença pode causar complicações como infertilidade, gravidez ectópica, dor pélvica crónica e cancro.A doença é causada por bactérias que se propagam a partir da vagina e do colo do útero.[pt.wikipedia.org]
Corrimento vaginal
  • Quando estão presentes, os sinais e sintomas mais comuns são dor no baixo ventre, corrimento vaginal, febre, ardor ao urinar, dor na relação sexual e menstruação irregular.[pt.wikipedia.org]
Menstruação irregular
  • Quando estão presentes, os sinais e sintomas mais comuns são dor no baixo ventre, corrimento vaginal, febre, ardor ao urinar, dor na relação sexual e menstruação irregular.[pt.wikipedia.org]

Tratamento

  • O rastreio e posterior tratamento de mulheres com risco de clamídia também diminui o risco de DIP. Quando se suspeita do diagnóstico, geralmente recomenda-se tratamento. Está também recomendado o tratamento dos parceiros sexuais da mulher.[pt.wikipedia.org]

Prevenção

  • O diagnóstico pode ainda ser auxiliado por ecografia.Entre as medidas de prevenção estão a abstinência sexual ou redução do número de parceiros sexuais e a utilização de preservativo durante as relações sexuais.[pt.wikipedia.org]

Perguntar

5000 Caracteres restantes Formate o texto usando: # Cabeçalho, **negrito**, _itálico_. Código HTML não é permitido.
Ao publicar esta pergunta, concorda com os Termos de Uso e a Política de Privacidade.
• Use um título preciso para a sua pergunta.
• Faça uma pergunta específica e forneça idade, sexo, sintomas, tipo e duração do tratamento.
• Respeite a sua própria privacidade e a de outras pessoas. Nunca publique nomes completos ou informações de contacto.
• Perguntas inapropriadas serão excluídas.
• Em casos urgentes, entre em contacto com um médico, visite um hospital ou ligue para um serviço de emergência!