Edit concept Question Editor Create issue ticket

Convulsão focal


Apresentação

  • Uma possível apresentação são os espasmos restritos a um membro (chamada de epilepsia focal). Lembrando: a epilepsia tem tratamento e o tratamento adequado pode proporcionar uma vida normal aos portadores da doença.[doctoralia.com.br]
  • É essencial que o pediatra conheça suas diversas formas de apresentação, prováveis causas e os principais diagnósticos diferenciais para o manejo adequado do caso.[revistadepediatriasoperj.org.br]
Convulsão focal
  • Transtorno de Convulsão Focal. Epilepsia Parcial. Epilepsia Gelástica. Transtorno Convulsivo Parcial. Transtorno de Convulsão Parcial. Transtorno de Crise Parcial. Epilepsia Convulsiva Parcial. Crises Convulsivas Parciais Simples.[trigramas.bireme.br]
  • Essas convulsões focais podem envolver sensações visuais e até psíquicas, algo semelhante ao déjà vu, por exemplo.[vice.com]
  • Em uma convulsão focal simples, a pessoa permanecerá consciente, mas experimenta sentimentos incomuns ou sensações que podem assumir muitas formas.[fortissima.com.br]
  • Convulsões focais. Seu bebê pode suar, vomitar, ficar pálido e sentir espasmos ou rigidez em um grupo muscular, como dedos, braços ou pernas. Você também pode observar engasgos, estalos labiais, gritos, choro e perda de consciência.[expomamae.com]
  • Pode ser apropriado para algumas crianças com convulsões focais, que são convulsões vindas de uma região do cérebro.[hopkinsmedicine.org]
Parestesia
  • […] epilépticas podem se manifestar de diferentes formas: 5,6 a) crises focais - as crises parciais simples podem provocar alterações visuais, percepções auditivas alteradas, movimentos clônicos ou tônicos de um lado do corpo e alterações na sensibilidade, como parestesias[revistadepediatriasoperj.org.br]
  • Podem ocorrer alterações sensitivas como parestesias, alterações visuais, olfatórias, auditivas e gustatórias.[medicinanet.com.br]
Dor
  • É possível que ela tenha dores no corpo e sofra de confusão mental.[super.abril.com.br]
  • Em comparação com aqueles que se submetem a cirurgia aberta tradicional para epilepsia, que geralmente envolve uma craniotomia (cirurgia com corte no crânio), as pessoas que se submetem ao LITT geralmente sofrem menos dor após a cirurgia e tem um período[hopkinsmedicine.org]
  • Exemplos incluem: Fenômeno de Uhtoff: temperatura corporal elevada causando recorrência de sintomas antigos de esclerose múltipla, como visão embaçada Neuralgia do trigêmeo: ataques súbitos de dor intensa no nervo facial O sinal de Lhermitte: a sensação[amigosmultiplos.org.br]
  • Após as crises, é comum que o paciente sinta confusão prolongada, sonolência, dores musculares e fadiga. O que fazer em caso de convulsão? É muito importante saber como agir ao ver uma pessoa em crise convulsiva.[mundoeducacao.bol.uol.com.br]
  • Não se deve segurar outras partes do corpo porque isso gerará mais dor no dia seguinte. Também não é recomendado abrir os dentes ou colocar qualquer coisa na boca.[ativosaude.com]
Náusea
  • A pessoa pode ter sintomas de aviso antes do ataque, que podem consistir em medo ou ansiedade, náusea, vertigem e sintomas visuais – luzes brilhantes, manchas ou linhas onduladas diante dos olhos.[fortissima.com.br]
  • Além disso, antes de acontecer o episódio de convulsão, a pessoa pode se queixar de sintomas como zumbido nos ouvidos, náuseas, tonturas e sensação de ansiedade sem causa aparente.[tuasaude.com]
  • Nas grandes convulsões, geralmente tenho sintomas parecidos com o de uma gripe: me sinto fraca, preciso de ajuda para usar o banheiro, sinto náuseas e tudo tem um cheiro azedo.[vice.com]
  • A presença de sintomas premonitórios pré-sincopais é bastante sugestiva de quadro sincopal, assim como a ocorrência de sensação de irregularidade dos batimentos cardíacos, sudorese profusa, palidez e náuseas.[medicinanet.com.br]

Tratamento

  • O tratamento da epilepsia tem de ser altamente personalizado, devendo tomar em consideração os riscos do tratamento em si e os riscos das crises convulsivas.[saudecuf.pt]
  • Três estudos foram com estimulação cerebelar (n 22; 39 períodos de tratamento). Três estudos foram sobre DBS no hipocampo (n 15; 21 períodos de tratamento). Um estudo foi sobre DBS no núcleo accumbens (n 4; 8 períodos de tratamento).[cochrane.org]
  • Como é feito o tratamento O tratamento para convulsão deve ser sempre indicado por um clínico geral ou neurologista. Para isso, deve ser feita uma avaliação para entender se existe alguma causa que está provocando o surgimento de convulsões.[tuasaude.com]
  • Em 20 dias de tratamento. Tive uma crise convulsiva.[doctoralia.com.br]
  • Discuta essa opção de tratamento com o médico do seu filho ou sua filha para obter maiores informações.[hopkinsmedicine.org]

Prognóstico

  • ILEA) delineou uma nova definição de Epilepsia resistente aos medicamentos (ERM) para aliviar a controvérsia sobre o que foi considerado como resistência a medicamentos. 1 Isso permitiu a seleção de coortes ERM prevalentes e incidentes, que podem tem prognósticos[gskpro.com]
  • O prognóstico é excelente, sendo um tipo de epilepsia que normalmente responde muito bem ao tratamento e tende a desaparecer na adolescência.[educare.pt]
  • As CABAGAL constituem uma entidade clínica reconhecida recentemente, de carácter auto-limitado e excelente prognóstico, e cujo diagnóstico pode evitar investigações exaustivas e terapêuticas desnecessárias (2, 3, 10). BIBLIOGRAFIA 1.[scielo.mec.pt]
  • Prognóstico A maior parte das pessoas com convulsão consegue controlar as crises com o tratamento adequado, levando uma vida normal. Complicações A principal complicação da convulsão é cair e bater a cabeça.[ativosaude.com]

Etiologia

  • ETIOLOGIA E FISIOPATOLOGIA Etiologia Para definir a etiologia da epilepsia, é necessária análise do conjunto de dados clínicos (tipo ou tipos de crise apresentados pelo paciente, idade de início das crises, história familiar de epilepsia, presença de[medicinanet.com.br]
  • Valproico Fenitoína Etosuximida Primidona Lamotrigine Gabapentin Etiologia As descargas neuronais na epilepsia resultam do disparo de pequena população de neurônios em algumas áreas específicas do cérebro, assinaladas como o foco primário.[portaleducacao.com.br]
  • Prevalência e etiologia A epilepsia em gatos pode revestir várias formas, como são as crises focais (parciais) e as generalizadas, sendo que as causas se dividem em doenças primárias (nas quais não existe uma causa subjacente; por exemplo, uma epilepsia[affinity-petcare.com]
  • ETIOLOGIA É preciso esclarecer se a crise é manifestação de um quadro agudo ou uma doença crônica.[revistadepediatriasoperj.org.br]
  • INTRODUÇÃO As convulsões afebris na criança geralmente implicam a necessidade de investigação para determinar a sua etiologia e inferir do prognóstico, e, por vezes, poderá estar indicado iniciar terapêutica com anti epilépticos para prevenir a sua recorrência[scielo.mec.pt]

Epidemiologia

  • Epidemiologia Segundo a Organização Mundial da Saúde, a epilepsia é a doença cerebral mais comum. Estudos epidemiológicos em Rochester (Minnesota, Estados Unidos) indicam uma incidência ajustada de 3,1% até a idade de 80 anos.[medicinanet.com.br]
Distribuição por sexo
Distribuição por idade

Fisiopatologia

  • A sua fisiopatologia ainda não é totalmente conhecida (4).[scielo.mec.pt]
  • Fisiopatologia Os mecanismos fisiopatológicos das crises epilépticas permanecem pouco conhecidos.[medicinanet.com.br]

Prevenção

  • Prevenção Prevenir crises convulsivas é possível nos casos de pessoas já sabidamente com epilepsia. É necessário seguir o tratamento à risca e evitar fatores desencadeantes, como álcool, estresse e privação de sono.[ativosaude.com]
  • Além disso, os benzodiazepínicos têm duração de efeito curta (não mais que 30 minutos para o diazepam), não sendo agentes eficazes para a prevenção de recorrência de crises.[medicinanet.com.br]

Perguntar

5000 Caracteres restantes Formate o texto usando: # Cabeçalho, **negrito**, _itálico_. Código HTML não é permitido.
Ao publicar esta pergunta, concorda com os Termos de Uso e a Política de Privacidade.
• Use um título preciso para a sua pergunta.
• Faça uma pergunta específica e forneça idade, sexo, sintomas, tipo e duração do tratamento.
• Respeite a sua própria privacidade e a de outras pessoas. Nunca publique nomes completos ou informações de contacto.
• Perguntas inapropriadas serão excluídas.
• Em casos urgentes, entre em contacto com um médico, visite um hospital ou ligue para um serviço de emergência!