Edit concept Question Editor Create issue ticket

Adenocarcinoma da vesícula biliar e do trato biliar extra-hepático


Apresentação

  • Relatamos um caso de cisto de colédoco com apresentação na fase adulta em paciente admitido com quadro de colangite. Palavras-chave: Cisto do Colédoco. Colangite. Adulto.[relatosdocbc.org.br]
  • A dilatação cística do ducto colédoco tem como apresentação clínica a tríade de sinais e sintomas composta por dor abdominal, massa palpável e icterícia(1).[rb.org.br]
Dor abdominal
  • Costumam evoluir com dilatações das vias biliares intra e/ou extra-hepáticas, geralmente associadas a dor abdominal, massa abdominal palpável e icterícia.[relatosdocbc.org.br]
  • Contudo, procure o seu médico se observar sinais como perda de peso sem causa aparente, dor abdominal e icterícia.[bp.org.br]
  • Relato de caso : R.P.P. do sexo feminino, 25 anos, com queixa de dor abdominal com dois meses de evolução. A ultra-sonografia revelou colelitíase, sendo a paciente encaminhada ao nosso serviço para colecistectomia vídeo-laparoscópica.[fmc.br]
  • A coledococele manifesta-se, clinicamente, principalmente em adultos, por dor abdominal e icterícia, complicada com colangite e pancreatite.[rb.org.br]
  • De fato, cálculos são pedras mais ou menos duras Cirrose Biliar Primária A cirrose biliar primária é uma destruição progressiva dos canais biliares provocada por um ataque do próprio sistema imune (sistema de defesas) do indivíduos Dor Abdominal Nenhum[abcdasaude.com.br]
Náusea
  • Sintomas do câncer das vias biliares Os sintomas do câncer das vias biliares podem ser: Dor de barriga; Icterícia; Perda de peso; Perda de apetite; Coceira generalizada; Inchaço da barriga; Febre; Náuseas e vômitos.[tuasaude.com]
  • Ele também está preocupado com náuseas, vômitos, fraqueza, perda de peso, febre, coceira; Ele marcou a descoloração das fezes, e o aparecimento de urina escura.[pt.medicalformat.com]
  • RELATO DE CASO Paciente feminino, 25 anos, com queixas de dor em quadrante superior direito há cerca de dois meses, em cólica, de média intensidade, sem irradiação, associado com náuseas, melhorando com uso da hioscina associada à dipirona, piora com[fmc.br]
  • . • Náuseas e Vômitos. 5.[pt.slideshare.net]
  • A eructação, empanzinamento, repleção e náusea estão associados quase igualmente com colelitíase, úlcera péptica ou desconforto funcional.[msdlatinamerica.com]
Dor abdominal recorrente
  • Trata-se de uma paciente com 40 anos, melanodérmica, hígida, com queixa de dor abdominal recorrente. Relatava ter tido episódios de colangite.[rmmg.org]

Tratamento

  • O diagnóstico precoce e o tratamento cirúrgico proporciona bom prognóstico. 12,13 O objetivo deste relato é descrever o caso de uma paciente que teve como tratamento inicial a derivação do cisto de colédoco por meio de anastomose cistojejunal.[rmmg.org]
  • Tratamento de câncer de vias biliares extra-hepáticas. Previsão e prevenção de câncer do vias biliares extra-hepáticas.[pt.medicalformat.com]
  • Tratamento O tratamento varia de acordo com o estágio da doença.[bp.org.br]
  • Tratamento das doenças da vesícula biliar Litíase (cálculos) vesicular Há tratamento medicamentoso e tratamento cirúrgico da doença. Existem medicamentos que podem, em circunstâncias especiais, desfazer cálculos biliares.[abcdasaude.com.br]
  • Esse procedimento é denominado tratamento adjuvante.[pt.slideshare.net]

Prognóstico

  • Os critérios para o prognóstico do cancro dos canais biliares são o estágio da doença, a possibilidade de remoção cirúrgica completa do tumor, uma lesão primária ou recorrente. Nos tumores comuns do trato biliar previsão disfuncional.[pt.medicalformat.com]
  • Prognóstico: Sombrio na doença sintomática. É melhor em casos iniciais (T1a ou T1b). f. Tratamento: Tumor localizado com lesão restrita à mucosa/submucosa (T1a) \ufffd colecistectomia.[passeidireto.com]
  • O diagnóstico precoce e o tratamento cirúrgico proporciona bom prognóstico. 12,13 O objetivo deste relato é descrever o caso de uma paciente que teve como tratamento inicial a derivação do cisto de colédoco por meio de anastomose cistojejunal.[rmmg.org]
  • Prognóstico e tratamento Alguns pacientes podem ficar assintomáticos por muitos anos. Tais casos podem precisar apenas de monitoração (por exemplo, exames de rotina, exame e bioquímica hepáticos, 2 vezes ao ano). Em geral, a doença é progressiva.[msdlatinamerica.com]

Etiologia

  • Duas são as teorias proposta para a etiologia dos cistos.[fmc.br]
  • INTRODUÇÃO Os cistos de colédoco são mal formações congênitas da árvore biliar intra e extra-hepática descritas desde 1723, e, após centenas de anos, apesar de várias publicações e debates, sua etiologia, fisiopatogenia, curso natural e tratamento ainda[relatosdocbc.org.br]
  • Têm sido consideradas a disfunção isolada do esfíncter de Oddi e alteração na inervação autônoma do colédoco terminal, provocando dilatação da vias biliares. 16,17 Há também hipótese de que a infecção viral possa estar relacionada à etiologia dos cistos[rmmg.org]
  • Etiologia A causa da colangite esclerosante primária (CEP) é desconhecida. Os patógenos teóricos incluem toxinas, agentes infecciosos e anormalidades na regulação imune.[msdlatinamerica.com]

Epidemiologia

  • Introdução e Epidemiologia: Trauma -- Lesão caracterizada por alterações estruturais ou desequilíbrio fisiológico, decorrente de exposição aguda a várias formas de energia: mecânica, elétrica, térmica, química, irradiações.[passeidireto.com]
Distribuição por sexo
Distribuição por idade

Fisiopatologia

  • Embora a colecistite aguda seja a conseqüência mais comum da colelitíase, a fisiopatologia não é completamente compreendida.[msdlatinamerica.com]

Prevenção

  • Previsão e prevenção de câncer do vias biliares extra-hepáticas.[pt.medicalformat.com]
  • Não há orientações específicas para a prevenção do câncer de vias biliares.[bp.org.br]

Perguntar

5000 Caracteres restantes Formate o texto usando: # Cabeçalho, **negrito**, _itálico_. Código HTML não é permitido.
Ao publicar esta pergunta, concorda com os Termos de Uso e a Política de Privacidade.
• Use um título preciso para a sua pergunta.
• Faça uma pergunta específica e forneça idade, sexo, sintomas, tipo e duração do tratamento.
• Respeite a sua própria privacidade e a de outras pessoas. Nunca publique nomes completos ou informações de contacto.
• Perguntas inapropriadas serão excluídas.
• Em casos urgentes, entre em contacto com um médico, visite um hospital ou ligue para um serviço de emergência!